Language | Idioma

English Spain

Do Aerosmith ao Whitford/St. Holmes: Brad Whitford abre o jogo e dá boas notícias aos fãs sul-americanos

O guitarrista do Aerosmith, em entrevista exclusiva, abriu o jogo sobre suas bandas e ainda confirmou que o Aerosmith pode voltar à América do Sul no próximo ano e lançar novo material


Não há dúvidas de que o Aerosmith é uma das maiores bandas da história da música, mas e por trás dela? Quem “segura as pontas”? O que os membros fazem quando não estão no transatlântico sem direção chamado Aerosmith? Em entrevista exclusiva ao #VamosMusicalizar, Brad Whitford, guitarrista do Aerosmith desde 1971, conta tudo sobre os futuros do Aero e também sobre sua excelente banda, o Whitford/St. Holmes, com Derek St. Holmes (guitarrista de Ted Nudgent), confira:

Pedro Gianelli: Depois de começar em 1980 e parar em 1984, como foi que você e Derek falaram ‘ok, vamos voltar com Whitford/St. Holmes’?

Brad Whitford: Nós voltamos a escrever muitas coisas juntos, a fazer muitas músicas, e achamos que deveríamos documentar aquilo e aí começamos a gravar o álbum ‘Reunion’ (2016). Foi tudo muito simples.

P.G.: Você e Derek não estavam na linha de frente de suas bandas, mas o Whitford/St. Holmes é sua banda, seus negócios, sua empresa, como foi para você se tornar um líder que todo mundo vê?

B.W.: Essa parte foi o mais simples (risos). Por mais que eu não estivesse lá na frente, eu já fazia isso a minha vida inteira, então foi muito fácil (risos).

P.G.: Você escreveu muitas músicas no Aerosmith, e agora está escrevendo muita coisa no Whitford/St. Holmes. Qual é a diferença de criar novo material com essas duas bandas?

B.W.: Sabe, trabalhar com diferentes músicos e diferentes escritores leva as coisas a um curso natural, algo diferente. É natural que as coisas que faço com o Aerosmith não soem como as coisas que faço com o Whitford/St. Holmes. A química é diferente nas duas bandas, são personalidades diferentes, o som é diferente, então é basicamente sobre as pessoas.

P.G.: O que você tem notado de diferente nesta passagem do Aerosmith pelo Brasil?

B.W.: Vi bastante gente nova nos shows, isso é muito interessante, porque estamos renovando uma geração, e eles cantam as músicas que são da época dos pais delas. Isso é incrível! Ah... Sem contar a comida brasileira, é a melhor do mundo (risos)!

P.G.: No próximo ano, o Aerosmith voltará ao Brasil para tocar no Rock in Rio, qual é a diferença de tocar apenas o Aerosmith e tocar em grandes festivais?

B.W.: Não há muita diferença para nós, porque nós adoramos tocar, não importa se tocamos para 300 ou 300 mil pessoas (risos). Nós apenas queremos tocar, e agradecemos por ainda podermos fazer isso (risos).

P.G.: Não sei se é apenas uma coincidência, mas a primeira vez que você tocou com Derek no Whitford/St. Holmes foi quando você saiu do Aerosmith. E agora temos alguns rumores de turnê de despedida do Aerosmith, e Whitford St. Holmes está de volta agora. É apenas uma coincidência ou é o fim de verdade?

B.W.: Bom, a turnê de despedida do Aerosmith talvez vai durar muito tempo ainda (risos). Bom, mas esperamos que essa turnê passe por todo o mundo e vamos gastar alguns anos para fazer isso. Eu fico feliz de poder fazer coisas novas com o Aerosmith e, felizmente, farei com o Whitford/St. Holmes também. Nós temos que ver... Não sei. O Aerosmith tem grandes planos para os próximos anos!

P.G.: E quando vamos ver o Whitford/St. Holmes tocar no Brasil pela primeira vez?

B.W.: Nossa... Eu não sei (risos). Adoraríamos que isso acontecesse, mas com certeza isso vai acontecer! Nenhum plano ainda, mas adoraríamos tocar aí.

P.G.: O que o Whitford/St. Holmes está planejando agora?

B.W.: Nós estamos fazendo alguns shows com o KISS, assim que o Aerosmith terminar a turnê sul-americana. Mas não sei o que vamos fazer depois desses shows. Mas com certeza vamos voltar ao estúdio para fazer novas músicas.

P.G.: Nós estávamos falando sobre o Aerosmith no Rock in Rio, será apenas o RIR ou teremos uma nova turnê na América do Sul?


B.W.: Nós estamos tentando encaixar alguns shows além do Rock in Rio, não há nada confirmado ainda, mas estamos tentando colocar algumas datas a mais e transformar isso em uma turnê.

Brad Whitford ainda enviou um recado para os fãs brasileiros, confira AQUI
#VamosMusicalizar
Anterior
Próximo »
0 Comentar