Language | Idioma

English Spain

ENTREVISTA: MICHAEL STARR (STEEL PANTHER)


Uma das bandas que está chamando a atenção de todos – bem ou mal –, sem dúvidas é o Steel Panther. O quarteto americano decidiu brincar com o próprio estilo deles, o Hard Rock e Glam Rock, pegando as principais características das bandas que fizeram sucesso nos anos 80: as músicas que falam sobre sexo, a maquiagem (principalmente o baixista Lexxi Foxx), o ego nas alturas, e em primeiro lugar: a diversão.

Comandada pelo vocalista Michael Starr, a banda que conta com Satchel (guitarra), Lexxi Foxx (baixo), Stix (bateria), reúne o Hard Rock com muitas pitadas de humor em suas músicas. E é nesse embalo de sexo, drogas e rock n’ roll que o Steel Panther chega ao Brasil para dois shows como banda de abertura do KISS, em Belo Horizonte e São Paulo.

E mais uma vez, chegamos na frente! Essa é a primeira entrevista com um veículo de imprensa brasileiro que o Steel Panther concede. E não poderia ser com ninguém menos do que o líder da banda, Michael Starr. Confira a entrevista EXCLUSIVA para o Gazeta do Oeste e #VamosMusicalizar:

Pedro Gianelli: Cada álbum do Steel Panther podemos ver uma mudança no estilo da banda, do Hard Rock ao Heavy Metal, como no riff da música ‘Pussywhiped’. Essa mudança é a real intenção da banda ou é algo natural, apenas por diversão?

Michael Starr: É natural para o Steel Panther, é um crescimento conjunto, um aprendizado sobre o mundo. Nossas experiências são refletidas em nossa música, quando estamos na estrada, existem muitas festas, muitas mulheres, é um trabalho duro, então as músicas refletem isso, é uma jornada. Um exemplo claro disso é a canção ‘Gloryhole’, mostra nossa jornada até a música.

P.G.: E na música ‘Death to All But Metal’, você fala sobre as bandas Blink 182 e Papa Roach. Como esses caras receberam esse tipo de “homenagem”?

M.S.: Os caras do Blink 182 não tiveram escolha a não ser rir e se divertir, porque eles tinham que saber o que eles são, uma vergonha para o Heavy Metal. O pessoal do Papa Roach mudaram completamente o que eles tocam depois de ouvir essa música, agora tocam algo como um ‘Heavy Rock’. Tínhamos que mostrar para eles isso, e então colocamos na canção.

P.G.: Steel Panther é uma banda muito controversa, como a paródia da ‘Última Ceia’ na capa do último álbum, as letras machistas. Quantos processos vocês já tem sobre isso?

M.S.: Muitos! Mas quer saber? Eu não ligo! Apenas vamos ao estúdio e fazemos. Satchel é o compositor principal, então ele vem com os riffs, Lexxi o acompanha com o baixo, e fazemos as letras todos juntos, compartilhamos todas as nossas experiências. Sentamos todos juntos, e escrevemos tudo, exatamente como queremos que fique a imagem. Como ‘Pussywhiped’, que é uma música sobre um cara que é controlado por uma garota. Todos do Steel Panther tiveram essa experiência, sentamos e compartilhamos tudo, e daí surgiu ‘Pussywhiped’.

P.G.: E nos shows do Steel Panther, você consegue ver muitos peitos! Como você se concentra com isso, cara?

M.S.: Eu tenho que te dizer, eu tenho problemas de concentração quando vejo um par de peitos. Elas os mostram, e você tem que focar neles, sabe?

P.G.: Muitas pessoas falam sobre o humor nas músicas do Steel Panther. Você acha que alguma vez o Steel Panther irá fazer músicas sérias?

M.S.: Sabe, isso é uma pressão que vem de fora, as pessoas querendo mudar nosso perfil, para que se encaixe nas rádios. Mas nós apenas queremos fazer isso! Queremos apenas cantar sobre como você se sente, estamos todos no mesmo caminho. E é isso que faz eu e o Steel Panther sermos quem somos. Seria a mesma coisa se o Metallica tocasse Disco, isso seria uma m*****!

P.G.: O álbum ‘All You Can Eat’ foi um grande sucesso! Foi algo maior do que você poderia imaginar?
M.S.: Sim! Todos imaginam que vão vender milhões de cópias em um álbum, todos querem isso. Mas não esperávamos vender isso, e continuar vendendo no terceiro álbum. A maioria não conseguem fazer nem mesmo o segundo.

P.G.: A primeira vez que vi o clipe de ‘Gloryhole’, eu pensei: “cara, isso deveria estar no RedTube!” Como que a ideia desse vídeo surgiu?

M.S.: É natural para o Steel Panther, nós somos homens em uma banda de Heavy Metal! Um jovem não vai pegar uma guitarra, ou querer ser um cantor à toa, a razão para isso é apenas uma: garotas! E mesmo depois de anos de carreira, eu ainda gosto de garotas! Então é muito fácil explicar o conceito de ‘Gloryhole’ (risos).

P.G.: Sobre novos álbuns, novos projetos, como está o Steel Panther agora?

M.S.: Estamos bem, obrigado. Muito felizes (risos). Brincadeira... mas estamos mesmo! Nós ficamos em turnê por 9 meses. Estamos gravando uma nova música, estou com minhas baterias todas recarregadas, e estamos prontos para chutar algumas bundas! Nós somos realmente muito populares pelo mundo, somos mais populares na Europa do que nos EUA, então estamos fazendo alguns shows por aqui para mostrar como se deve fazer boa música.

P.G.: E você teve uma passagem pelo L.A. Guns, gravando o álbum ‘Wasted’ (1998). Como foi a transição do L.A. Guns para o Steel Panther?

M.S.: Foi uma transição muito fácil, eu estive no L.A. Guns por 1 ano e meio, me diverti, trabalhei muito por lá. Mas quando fizemos o Steel Panther, eu pensei: “isso é o que eu realmente quero!” Eu quero me divertir, não quero ser sério, não quero cantar sobre coisas sérias, quero cantar sobre coisas divertidas, porque é isso que eu gosto de fazer quando não estou fazendo música, eu gosto de rir. Mas foi fácil para mim, foi divertido, eu poderia voltar para lá, mas acho que Satchel não voltaria para o Steel Panther se saísse.

P.G.: Você tem muitas influências nas suas músicas, como Twisted Sister, Mötley Crüe, Poison, mas você fará dois shows com o KISS no Brasil. Quão importante é o KISS na sua carreira?

M.S.: KISS é importante para todas as bandas! Sabe, quando o KISS surgiu, os críticos falavam: “eles se pintam, são uma piada, se fantasiam, não são divertidos, etc”, mas anos depois eles estavam no Rock and Roll Hall of Fame, e agora todos falam: “nossa, é o KISS, eles são ótimos!” Eles abriram o caminho para o Steel Panther, todos querem que sejamos iguais todas as outras bandas, mas nosso padrão é muito mais alto. KISS nunca teve padrões normais para pegar garotas, assim como nós não temos.

P.G.: E como será para você fazer turnê com uma banda lendária como o KISS no Brasil?

M.S.: Eu amo o KISS! Gene, Paul, Eric e Tommy são ótimos rapazes, eles são amigos da banda, nos apoiam, e eles nos amam.

P.G.: Sim, e em alguns shows vocês tiveram participações especiais como: Vince Neil, Jeff Pilson, George Lynch, Corey Taylor, Paul Stanley. E nesses shows com o KISS no Brasil? Podemos esperar surpresas como essas?

M.S.: Eu sinceramente espero por isso! Seria muito legal ter um desses caras tocando conosco, mas nunca se sabe, nunca sabemos o que vai acontecer no show do Steel Panther, e isso deixa nosso show tão excitante. Chame as pessoas para nos ver!

P.G.: Alice Cooper disse uma vez que Alice é apenas no palco, fora deles é apenas Vincent. Mas e com você? Michael Starr é apenas no palco? Quando um fã te encontra nas ruas, como você prefere ser chamado?

M.S.: Você vai me ver da mesma forma que me vê no camarim depois do show, ou em uma tarde. Eu não mudo meu jeito quando não estou em turnê, é o mesmo cara! Por exemplo: quando Slash vai para casa, ele deixa de ser o Slash? Não! Ele é o Slash no supermercado, no shopping, e é a mesma coisa para Michael Starr, quando eu vou no shopping, eu sou Michael Starr, quando eu vou ver o Papai Noel, eu sou o Michael Starr.

P.G.: E Steel Panther é mais do que sexo e festas? Podemos ver um legado, uma mensagem para as pessoas?

M.S.: A mensagem para as pessoas: Heavy Metal está voltando com tudo, sem coisas pops, sujo, e é por isso que cantamos ‘Death to All But Metal’.

P.G.: Como você disse na música ‘Asian Hooker’, as asiáticas têm cheiro de sushi. Você acha que as brasileiras têm cheiro de que? Caipirinha?

M.S.: Acho que de manga, cara! Não sei, tenho que provar! Eu mal posso esperar para tirar a prova disso!



Michael Starr ainda deixou um recado para todos os brasileiros,  CLIQUE AQUI
#VamosMusicalizar
www.vamosmusicalizar.com.br


Anterior
Próximo »
1 Comentar
avatar

Genial!
Mal posso esperar pelo show do Steel Pather!

Balas