Language | Idioma

English Spain

ENTREVISTA: NITA STRAUSS (ALICE COOPER)



A guitarrista de apenas 27 anos, – mas já experiente – Nita Strauss, é uma das principais atrações do show teatral do lendário, Alice Cooper. Nita já esteve em uma banda cover – totalmente feminina – do Iron Maiden, é guitarrista das cerimônias do time de futebol americano, LA KISS, fundado por Gene Simmons e Paul Stanley (fundadores da banda KISS), tem a sua carreira solo, e foi considerada a número 1 da lista “Hottest Chicks in Hard Rock” – uma lista com as mulheres mais bonitas do Hard Rock –.
Em entrevista exclusiva para o Gazeta do Oeste, – via telefone – Nita Strauss falou sobre tudo que cerca sua carreira, sobre a turnê que está fazendo com Alice Cooper, e muito mais.

Pedro Gianelli: Nita, primeiramente, parabéns pela sua entrada na banda de Alice Cooper! E você está substituindo outra grande guitarrista, Orianthi. Você tem alguma pressão com isso vindo dos fãs, ou do Alice Cooper, ou de você mesma?

Nita Strauss: Eu realmente não acredito que exista alguma pressão, quero dizer, eles não estão procurando por um clone da guitarrista anterior. Alice Cooper tem uma incrível história e incríveis guitarristas, como: Orianthi, Dick Wagner, Steve Hunter, essa lista é enorme. Mas não existe pressão alguma, apenas faça o seu melhor em todas as turnês.

P.G.: Você toca guitarra desde sua infância, mas como que começou toda essa história?

N.S.: Eu comecei a tocar guitarra quando eu tinha 13 anos de idade, meu pai é músico, então ele me deu minha primeira guitarra, e aí comecei a praticar muito quando tive minha guitarra; fiz minha primeira turnê aos 15 anos de idade, e daí pra frente: continuei indo, continuei tocando, e continue fazendo turnês, e aqui estou eu hoje!

P.G.: Então você tem uma longa jornada nas estradas. Foi fácil para você ser uma guitarrista em um mundo tomado por homens nas guitarras?

N.S.: É definitivamente diferente ser uma mulher nas estradas, você quer tomar mais banho do que os homens (risos), você sabe, têm muitas coisas diferentes nas mulheres. Mas eu tive muita sorte de todos os caras que eu toquei junto serem como grandes irmãos para mim, e cuidarem de mim como uma família, como uma irmã mais nova. Então sou muito abençoada de ter trabalhado com pessoas assim todo esse tempo.

P.G.: Vocês estão excursionando juntos com o Mötley Crüe, durante a ‘The Final Tour’, mas você tem planos de continuar com Alice Cooper, gravar um disco, fazer outra turnê?

N.S.: Eu não tenho a menor intenção de deixar a banda de Alice agora, a menos que ele queira (risos), é uma grande banda, um ótimo lugar para estar. Eu não vejo qualquer sinal de um fim agora, você sabe, tudo é possível, vamos ver o que vai acontecer no ano que vem.

P.G.: E você está com duas lendas do rock n’ roll, Alice Cooper, e Mötley Crüe. Como está o apoio deles com você?

N.S.: Bom, todo mundo me alertou: “cuidado com estes caras do Mötley Crüe, eles são loucos”! Mas eles são tão legais, atenciosos, algumas vezes assistem parte dos nossos shows. Eles têm suas belas esposas, que os visitam na turnê, então não tem essa história de garotas loucas no camarim, drogas, ou qualquer outra coisa, é um ambiente muito legal e saudável. São ótimas pessoas!

P.G.: E com sua entrada na banda de Alice Cooper, como fica a situação das suas outras bandas: The Iron Maidens, Femme Fatale, Critical Hit e LA KISS?

N.S.: É incrível tocar com todas estas bandas, mas agora estou totalmente focada dentro da banda de Alice Cooper. E a The Iron Maidens tem uma nova guitarrista, Nikki Stringfield, que está tocando com elas agora. Mas é possível que talvez eu volte e toque por um show, apenas para estar com minhas amigas e tocar as grandes músicas do Iron Maiden.

P.G.: E sobre o LA KISS, você é uma grande torcedora do Seattle Seahawks. Como foi pra você ter que vestir a camisa do LA KISS?

N.S.: Go Hawks! (risos) eu não tive nem um problema com isso, uma vez que o Seahawks joga na NFL e o LA KISS é um tima da AFL, então não há competições entre eles. Amo vestir a camisa do LA KISS, como moradora e nascida em Los Angeles, é um orgulho poder representar minha cidade.

P.G.: E sobre gravações, veremos você no estúdio em breve?

N.S.: Sim, com certeza! Planejo trabalhar em um álbum solo neste tempo livre que temos em setembro. É muito excitante para mim, porque eu participei de muitos discos, mas nunca um disco solo meu, estou ansiosa para ver o que vai sair.

P.G.: Você também faz vídeo-aulas para guitarrista no YouTube. Mas com toda essa agenda, você continuará fazendo isto?

N.S.: Sim, estou muito empolgada com estas vídeo-aulas, todos que quiserem ver algumas lições de guitarra, podem acessar www.nitastrauss.com, são totalmente gratuitas, terão muitos vídeos interessantes em breve.

P.G.: E sua última passagem pelo Brasil foi em 2012, com The Iron Maidens, mas e agora? Podemos esperar por uma turnê com Alice Cooper?

N.S.: Eu definitivamente espero que sim, eu não tenho a agenda para o próximo ano, mas eu espero que possamos tocar no Brasil. Eu amo a comida, amo as pessoas brasileiras, amo a cerveja. Mantenho meus dedos cruzados para uma turnê no Brasil.

P.G.: E agora temos algumas perguntas rápidas: Melhor guitarrista: Ryan Roxie (Alice Cooper), Tommy Thayer (KISS), Mick Mars (Mötley Crüe) ou Nita Strauss?

N.S.: Eu vou com meu garoto, meu parceiro de banda, Ryan Roxie!

P.G.: Melhor baixista: Chuck Garric (Alice Cooper), Nikki Sixx (Mötley Crüe) ou Gene Simmons (KISS)?

N.S.: Com certeza, tenho que ir com o meu parceiro, Chuck Garric. E Chuck, na verdade, também é um grande guitarrista, ele tem uma banda chamada Beasto Blanco, é uma banda incrível, confiram!

P.G.: E melhor vocalista: Vince Neil (Mötley Crüe), Paul Stanley (KISS) ou Alice Cooper?

N.S.: Eu terei que ir com Alice Cooper. Mas eu te dou uma boa razão, Alice é um grande showman, e trabalhar com ele está sendo uma grande honra para mim, posso ver o quão ele trabalha duro e quão profissional ele é. Ele nunca faz um mau show, nunca! Todo dia ele está incrível, ele acorda na manhã, joga golf, passa um tempo com sua esposa, e aí faz um grande show toda noite, então é uma grande honra e inspiração para mim poder trabalhar com ele.

P.G. E desculpe-me, mas eu tenho que perguntar (risos), você sempre brinca sobre um ensaio sensual para a Playboy ou qualquer outra revista. Mas falando sério, é uma possibilidade?

N.S.: (risos) É engraçado falar sobre isso, mas com certeza isso não vai acontecer. Você sabe, brinco muito com isso, dou muitas risadas, mas com certeza, não.

Nita ainda deixou um recado para todos os fãs e guitarristas brasileiros, ouça-o AQUI !

#VamosMusicalizar
Anterior
Próximo »
1 Comentar
avatar

"Estes caras do Mötley Crüe, eles são loucos", taí o Carnival of Sins que não me deixa mentir. HAHA

Ótima entrevista :D

Balas