Language | Idioma

English Spain

ENTREVISTA: TOM KEIFER (CINDERELLA)


O vocalista, Tom Keifer, é sem dúvidas um dos nomes mais lembrados quando se trata de Hard Rock dos anos 80, o vocalista é um dos fundadores e líder da banda, Cinderella. Tom lançou em 2013, o seu primeiro e aguardado disco solo, The Way Life Goes. Na última semana, uma das faixas do disco – ‘The Flower Song’ – atingiu a segunda posição entre os clipes mais vistos no site, NoiseCreep.
Tom Keifer sempre foi lembrado por ser um cantor extremamente habilidoso e com grande técnica. E durante uma entrevista exclusiva para o Jornal Gazeta do Oeste – via telefone –, ele me falou sobre o Cinderella, sua carreira solo, o seu grave problema vocal durante os anos 90, e muito mais.

Pedro Gianelli: Sem sombra de dúvidas, The Way Life Goes, é um dos melhores discos que você participou. Mas foi difícil não fazer um disco que soasse como o Cinderella?

Tom Keifer: Sim, é praticamente impossível fazer um trabalho solo totalmente diferente de sua banda, uma vez que eu compunha e tocava a guitarra em praticamente todas as canções do Cinderella. No disco tem sim algo relacionado ao Cinderella, mas acho que consegui deixar minha identidade nele.

P.G.: E sobre o Cinderella, o último álbum lançado foi em 1994 [Still Climbing], e todos os fãs ao redor do mundo estão perguntando: ‘Onde está o Cinderella?’ Podemos ver um novo álbum em breve?

T.K.: Quem sabe um dia, seria legal. Mas não temos nada planejado, estou totalmente focado na minha carreira solo, e o restante do grupo, em seus trabalhos.

P.G.: No início dos anos 90, você teve um sério problema vocal [a voz de Tom ‘quebrava’ com muita frequência e não conseguia atingir as notas], como tudo começou e está tudo resolvido?

T.K.: Tudo começou quando o Cinderella estava em turnê do álbum, Heartbreak Station, em meados de 1990, de repente não conseguia atingir as notas e minha voz quebrava a todo o momento. Não era algo médico, descobrimos que o lado esquerdo das minhas cordas vocais sofreu algo como uma paralisia, a única esperança, era algum treinamento, e trabalhamos muito duro nisto e ela vai melhorando a cada dia, mas ainda não estou 100%.

P.G.: Nos anos 80, Cinderella foi uma das grandes bandas do Hard Rock, hoje você consegue ver alguma banda que possa ser a próxima grande banda?
T.K.: Tem muita coisa que gosto, a música está muito diferente do que era naquela época, mas uma das minhas bandas preferidas é o Halestorm, eles têm um estilo único, é sem dúvidas uma grande banda. Também gosto muito do Buckcherry, amo a voz do Josh [Todd], é muito rock n’ roll, e ele grita como uma puta louca (risos) [referência ao grande sucesso do Buckcherry, Crazy Bitch].


P.G.: Mesmo hoje, você é considerado um dos maiores frontmen do rock n’ roll, mas quais foram suas maiores influências?

T.K.: Vamos voltar aos anos 70, eu escutava Rolling Stones, Led Zeppelin, Aerosmith, Janis Joplin, Rod Stewart, depois que vi esses artistas, tive meu primeiro contato com a guitarra e estou até hoje. Procuro ver bastantes novos artistas, temos o Train, Imagine Dragons, Bruno Mars, todos são excelentes artistas, e procuro me espelhar neles.

P.G.: Aqui no Brasil, recentemente tivemos alguns boatos que teríamos um show de Tom Keifer em Outubro, isto é verdade? Podemos esperar por você em breve?
T.K.: Bom, nós saímos para jantar, conversamos algumas coisas, mas não é algo que está no meu controle, isso é tudo que eu posso te falar agora (risos).

#VamosMusicalizar
(www.pedrogianelli.blogspot.com.br)




Anterior
Próximo »
2 Comentar
avatar

Parabéns Pedro!! Ótima entrevista! Continue publicando entrevistas com grandes nomes da música! Nós, fãs de rock, agradecemos!!!
Magnolia Gomez

Balas
avatar

Excelente entrevista, e bom transcrição do inglês. O texto ficou de forma clara e bem técnica.

Magnífico trabalho meu caro!

Balas